Palavras Reunidas: Oito vezes vida

vidas

A falta

É duro ver você mudar e num instante tudo evoluir.

as pessoas já não são mais

o que imaginavam os nossos sonhos.

Um dia desses a caminhar,

lembrei que estivemos juntos ali.

A se aquecer, fazer um som, lembranças

que não mais irão voltar.

Da sua janela, observar,

os seus olhos querendo roubar o céu.

E  se a distância nos afastou

somente o tempo irá  fazer reencontrar.

Olhe a sua volta, tudo mudou,

talvez foi á mudança que nos afastou.

Os nossos planos para viver,

ficaram esquecidos no porão.

Eu só queria estar com você e

 da sua voz poder ouvir o som.

E nesta carta lhe dizer que, de você eu não me esqueci.

Tudo muda o tempo todo,

 não nos resta nada para poder contar.

Estamos perdidos entre a espada e o fogo,

mais um dia o tempo irá fazer reencontrar.

Quando isso já passa de um sonho e incomoda

Apesar de você não está aqui, não deixo de pensar em ti.

É tudo tão confuso, quando te vejo, não tenho dúvidas que meu sentimento seja real mas, será real apenas para mim que falto entrar em estado de transe

 e sentir as energias da terra.

Já não sei o que sinto por você, se é vicio,

doença ou loucura.

Todos os dias saio para me distrair

e evitar pensar em ti, mas não consigo.

Amigos, festas, escrever e até tocar tem

um pouco de você.

Pior de tudo isso é viver na esperança

de algum dia poder ter uma chance,

nem que seja para esclarecer.

Diga-me Deus o que fazer para conquistar ou esquecer,

 amar e não sofrer,

olhar e perceber

 que a vida não será assim para sempre?

 Pensar em algo que não se pode ter.

Queria apenas encontrar a solução.

Pensando no momento em algo que não me lembre você.

Adianta?

Eu que nunca me importei com as despedidas, eu que nunca disse adeus ou então acompanhei até o aeroporto, agora sei o quanto pode ser ruim não dar seu último adeus, ainda mais quando você precisa terminar uma história.

Naquele sábado de abril de um ano sem muitas coisas boas, estava indo embora a pessoa que detêm os direitos sobre todas as minhas obras, pois sem inspiração nos reduzimos ao pó,eis que volto a ser pó novamente.

Hoje sua imagem fica em minha mente como algo que não me esforço para superar, talvez superar me reduza a uma sombra insignificante, ainda penso que posso ser mais, mesmo sendo nada para você.

Nunca desperdice sua chance de tentar algo, mesmo que isso lhe custe o pior resultado. Aceite a derrota como um troféu, porém lute até o fim para que mereça com dignidade e não feito quem desistiu.

Depois de tanto relutar, confesso que nunca fui durão, mas consegui erguer um muro onde poucas vezes foi possível ver os sentimentos que guardei lá dentro, e foram poucas, porém inesquecíveis as vezes que eu me permiti sofrer. Acredito que o sofrimento é um aprendizado mais acelerado do que o normal, por isso gostamos tanto de sofrer.

Como todo jovem, também sofri muito por um mesmo alguém, talvez sem esse sofrimento eu nunca tivesse a necessidade de colocar no papel tudo o que penso. Sei que muitas pessoas são iguais a mim, mas como cada história é única, eu não permitiria passar despercebida a minha.

Sabe quando você não fala com alguém a mais de anos e quando sonha com ela, ela te liga no dia seguinte? Depois você fica se perguntando o que pode estar acontecendo, será destino? Acaso? Coincidência? Para essas coisas não há uma resposta certa, existem apenas atitudes certas e eu nunca tive coragem de fazê-las acontecer, a dúvida permitiu que eu não saísse do lugar que estava, tudo por uma questão de conforto e medo, pelo fim desastroso dos meus sonhos ou por uma cruel realidade. Mesmo assim, agradeço por tudo que passei, isso me fez crescer, espero um dia poder falar sem magoar ninguém.

Será que apenas os gatos podem ter tantas vidas?

Se fosse possível viver mais de uma, eu gostaria de pelo menos uma vez ter vindo como mulher, para não sentir tanta dor como homem, o homem sofre calado e isso que nos torna frios e arrogantes, gostaria de saber quem inventou o machismo, eu sou homem mas choro e  tenho frustrações das quais eu gostaria de compartilhar com o mundo e não ser visto com indiferença ou repulsa por isso.

Talvez não seja oito vezes vida, mas sim oito vezes morte, pois foram os mesmos oito silêncios como resposta que recebi nas oito aproximações que tentei com alguém que, talvez não exista mais nesse mundo, pois não sei por anda aquela que até meus vinte anos foi a única paixão sem respostas na minha vida.

Como é possível pensar tanto em alguém, sendo que esse alguém talvez nunca pensou em você, é a teoria básica da juventude apaixonada: “Eu gosto de alguém mas, esse alguém gosta de outro e esse outro não liga mínima.”

Basicamente é isso, o que me incomoda é que o tempo não passa, acalma mas não passa, se isso é possível deve ter alguma explicação plausível e universal para tal.

Por que o ser humano se permite sofrer com tão pouco? A falta de batalha nos torna corpos sem vida, tornando a vitória em algo que não temos ambição em conquistar.

O pior de tudo é que esse estado não mata e nem deixa você preparado para a rotina, e o resultado disso tudo é o fim de relacionamentos longos pelo simples fato de achar que existe algo melhor lá fora. O duro é perceber que vivemos andando em círculos.

Não é tão simples deixar de pensar em algo, que você sequer fracassou. Imagine você no meio da batalha, não ganhou nem perdeu, o silêncio agiu no lugar das espadas, o que fazer? É isso que eu me pergunto todas as manhãs, que luta foi essa que ninguém venceu ou ninguém perdeu? O mar calmo não torna um grumete no capitão do navio. O que fazer? É a resposta que eu procuro saber a cada reflexão.

Eu queria muito poder dizer uma única vez, olhando em seus olhos e ouvir a resposta que seria o fim de uma espera de anos. Apenas uma única vez.

Em um dia desses em que não tem sol nem chuva, recebi a resposta que fingi não saber. Sempre cultivei a idéia de que se ela não falou nada, mesmo que me desprezasse e nem me desse atenção, ainda restava alguma esperança, foi essa esperança que me fez escrever tudo isso. E como todo carnaval tem seu fim, ela respondeu pessoalmente, olhando nos meus olhos, assim como eu sempre sonhei.

Para que não fique dúvidas para você, assim como eu tive durante esses anos descritos, a reposta foi NÃO.

Penso em encerrar com mais uma lição e tal, porém acho que dizer apenas fim será uma ótima lição.

O que seria da loucura se não houvesse um lúcido para colocar seus pés no chão?

Hoje, segunda de outono, dia da minha vitória

Talvez seja uma falsa ilusão,

Mas eu quero desejar ser assim daqui para frente.

Tomei coragem, fui por iniciativa própria,

 sem medo e casualmente mudar a minha vida.

Confesso que hesitei quando cheguei

à portaria de seu prédio, arrisquei uma vez

e fugi como sempre fiz em toda a minha vida,

 porém meus demônios não permitiriam 

viver tanta angústia mais uma vez,

 toquei e me anunciei.

Subi e lhe vi estendida no sofá, com dores,

duvido que exista alguma mais longa do que a minha.

Você disse pouco, eu contei minha vida

em todos esses anos sem nos ver.

Percebi hoje, o tempo que essa batalha já terminou

e acabou comigo.

Talvez eu realmente precise aprender

a me conformar com o que nunca existiu.

Meu melhor amigo me disse o conselho mais valioso:

 “tem gente que vai morrer sem ter vivido isso”

 Pois eu vivi e não me arrependo. Apesar de não ouvir e nem dizer as palavras que eu guardo aqui comigo,

desejo esse ser o dia da minha vitória.

Que assim seja.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s