Fronteira

Estava sentada sobre uma pedra no fim da rua, mesmo nublado, já passava das 8 horas da manhã, mas os cães nem os corredores haviam dado sinal de vida, devia ser feriado e ela não sabia, talvez fosse a Fórmula 1 sendo transmitida na Coréia do Norte, “Um evento e tanto!” Pensou.

Foi acometida de um sentimento de dúvida sobre onde estava, se era uma fronteira, divisa ou limite, coisas que só acontecem quando você está um certo tempo longe de casa, já faziam dezessete dias que não ligava para ninguém, não checava os e-mails e nem atualizava suas redes sociais, eremita de primeira viagem, mas com orgulho. Ao olhar as placas em dois idiomas deduziu que estaria perto da divisa, ou seria limite?

Laura, se esse for seu nome mesmo, decidiu ter um ano sabático, coisa de rico, muito comum na Índia e no Oriente Médio. Sair sem rumo e sem destino para refletir sobre o que o futuro lhe reserva, aos ricos acompanhado de uma taça de Chandom, aos pobres acompanhados da imagem de nossa senhora desatadora dos nós, à ela um pouco de tudo e principalmente sorte, muita sorte. Não é fácil ser mulher nesse mundo, os homens de bem da família a trataram como uma princesa garantindo que nenhum mal lhe cercaria, os outros homens garantiram o pior presságio para qualquer mulher nessa vida, o mais importante dos conselhos seria sempre fechar as pernas acima de tudo.

Fugindo da lógica familiar, comprou uma passagem, mentiu sobre intercâmbio, prometeu se alimentar corretamente e dar notícias semanalmente, há 17 dias na estrada ainda não havia visto no que tinha se transformando, nem queria mas, já era algo bom porque ninguém tinha comentado ou criado expectativa sobre seus passos.

– Aposto que é limite!

Conversou com a estrada, as árvores balançaram afirmando, continuava no mesmo território, este reconhecia dois povos unificados por um estado que respeita a cultura de ambos, criando estados separados em divisas e suas cidades organizadas e administradas dentro dos seus limites. Fronteira divide os países.

Que loucura Laura, ligue para casa. Estamos com saudade de controlar sua cabeça e todo o resto.

Anúncios