Trump, Superman e Homem Aranha

blanca

Durante o credenciamento, tumulto, gente mexendo no celular, mulheres histéricas, chihuahuas latindo e muito terno pra pouco defunto. Clark havia se  perdido de Jimmy, com tantos protestos nas ruas nós sabemos onde um fotojornalista gosta de trabalhar. A posse do novo presidente do Estados Unidos estava muito competida, concorrida. Políticos apagados na gestão Obama, militares e muitas socialites.  socialights . As Os Kardashians não conseguiam conter a emoção e a inveja. Clark estava desatualizado  sobre os bastidores da política americana. A última briga com Lex Luthor ocupava sua mente em momentos de folga. Mas, imagine você saber que seu inimigo está mandando snaps para Lois, que por sinal é sua esposa. Por uma simples cabeçada, Lois  tinha feito Clark dormir na sala por uma semana, coisas que um homem casado às vezes precisa sentir na pele. Segundo Lois, não eram nada demais. Algumas mensagens românticas e um pouco de seminu (careca conta). Brincadeiras que nunca foram de se esperar do último conservador vindo de Kripton, que tinha tudo para ser um planeta foda, mas que sem moeda, resolvia tudo era na força e no raio laser. Deu no que deu. Ainda bem que Jonathan e Martha Kent já tinham parado de usar umas coisinhas e viram que tinha um menino na nave que veio do céu. Salve a cultura racional da gringa!

clark-kent

– Gravador não entra!

Segurança com cara de mau.

– Mas como irei decupar o discurso do presidente?

– Caderninho de anotações também não entra! Nem caneta. Só celular, mas não tem rede.

Clark pensou em ativar o olho vermelho de fogo naquele segurança,  mas lembrou que já havia um Kent Lane Júnior em casa pra alimentar, pagar escola, levar ao parque… Existe superpoder pra tudo, mas pra ganhar dinheiro, só trabalhando mesmo. Ainda na fila imaginou que merda iria fazer naquele lugar sem gravador e sem o parceiro fotógrafo. Tudo seria televisionado do jeito que o novo chefe gosta, só que pela sua emissora, a Fox, de forma careta e tediosa. Provavelmente fizeram curso com a nossa EBC (Empresa brasileira de Comunicação). Ainda na fila, um jovem segurando de forma desajeitada uma Pentax entrava sem parceiro. Clark precisava garantir um furo. A coisa não estava fácil nas redações. Basta olhar o que aconteceu com a Playboy.

– Quanto você quer para fazer uma foto pra mim?

– Eu te conheço.

– 100 dólares.

– Você é o Superman!

– E você o Pateta.

– É sério! Fiquei olhando mas agora tenho certeza, esse cabelo com esse olhar de galã de comercial da Avon… É o Superman!

– Isso é passado, mas pelo meus velhos instintos você também não é normal.

– Peter Parker, sou fotografo do News Luthor.

– Trabalhar para o cara que quer, ainda vai, mas comer minha mulher não pode ser normal.

– Eu preciso de 100 dólares, vou pedir minha namorada em casamento.

– Se tu soubesses o buraco que vai entrar, não cavaria.

–  Como é? Vai precisar de uma foto ou não?

peter-parker

Era trato feito, afinal Clark não podia vacilar. Entraram e acomodaram-se. Cerimônia careta, Obama com um sorriso branco e feliz, família com cara de foto da revista Quem, todos sorrindo e batendo palmas,  mas no fundo com aquele sentimento de “vai dar merda”.
family_guy_trump

Apos o discurso, Peter já havia feito a foto, foi aberto para algumas perguntas, todas sobre economia, Israel e Palestina, petróleo, geração de emprego, qualidade de vida, saúde, fronteiras, aquecimento global. Para Clark  não sobrou assunto nenhum de interesse relevante para o Planeta Diário. Em sua vez aproveitou e fugiu das perguntas tradicionais, resolveu captar uma resposta espontânea.

– Presidente Trump, como vai ficar sua vida pessoal? Sendo mais especifico… e quanto ao sexo?

– Vai ser foda. Não tenho nenhuma estagiária aqui.

–  Se fosse Hilary, iria chover. Garanto!

Clark foi expulso, mas tinha um furo. E um emprego.

Obrigado Peter

 

Anúncios

Dieta off line (ganhe tempo, pergunte-me como)

Segunda feira, dia de começar dieta e iniciar novos projetos, para Jhon Jhon seria a maior audácia desde a criação da internet, ficar sem comunicação on line.
–  F#D*U!!!! Pensou e disse, e disse alto.
Desde a criação do bate papo no BOL, nunca ficou mais de uma semana sem conexão. Fez uma viagem nos últimos dez anos e analisou sua vida on line.
Começou visitando uma lan house que havia na feira permanente da cidade, comprou um disquete para copiar as imagens com ilusão de ótica, tentava imaginar como alguém era capaz de criar aquilo, mas em seis meses o mundo caiu em desgraça quando ele conheceu as redes de fotos: Fotolog, Gigafoto, Flogao e outros milhares.
 ilusao-de-otica-continuidade-1357941015097_876x500
Além de bater papo mandava o link do fotolog e comentava no da paquera, eram fotos horrorosas, sem foco, sem luz e sem pixels.
Sua vida social entrou em colapso e nunca mais foi a mesma quando criou a conta no orkut.Tudo era orkut. Comunidades,scrapbook,fotos, amigos em comum.
Uma possibilidade infinita de conhecer pessoas, de compartilhar idéias malucas e descobrir que o cara da Elma chips tem catapora.
elma chips
A febre do Orkut não parava, já bastava ter mais comunidades do que amigos, eles criaram a colheita feliz e isso gerou uma onda vandalismo pois, era permitido roubar da fazenda alheia.
O twitter deu uma elitizada na web, mas foi por pouco tempo, a galera do Orkut descobriu que era moda resumir a vida em 140 caracteres. Jhon Jhon Tentou encabeçar um perfil no Myspace que já tinha ido pro espaço há tempos (Trocadilho horrível), Criou um perfil no facebook e em 5 anos não sabia mais o que era portal de notícia, calendário de eventos, grupos de interesse, Msn, tudo tinha perdido o sentido, o Facebook é tudo. #SQN
rip-msn
O mundo agora era mobile. Instagram, Vine, Snapchat e o viciante Whatsapp. Tudo feito para você ficar preso na tela de um celular, Jhon Jhon aceitou o desafio da dieta off line, usaria o bom e velho diálogo para sobreviver.
No começo teve tremedeira, suou frio, perguntava as horas só para as pessoas mostrarem seus smartphones, olhava a rua e imaginava qual aplicativo poderia lhe ajudar a todo instante. O waze sobre o transito, o Google + para pesquisar, uma olhadela rápida no Facebook pra não perder o parabéns do dia.
images (1)
Aos poucos foi se acostumando e achando engraçado como as pessoas perdiam momentos banais por não prestarem atenção na simplicidade da vida.
Foi a pé até o mercado, ajudou uma senhora com as sacolas, deu moedas ao lavador de carros, jogou pão aos cachorros da rua, sentiu o cheiro de madeira sendo serrada, ouviu um zilhão de freadas bruscas,  passou a mão no muro chapiscado da igreja, notou os lábios ressecarem.
TM_Uruguay_MVD-95
A dieta lhe permitiu isso, ativar os sentidos novamente.  Você já tentou fazer uma dieta assim?

 

Novo movimento (+18)

IMG_20141212_085831309_HDR

Em tempos que possuir opinião é sinal de cretinice, cresce um movimento nas redes sociais. Movimento este do qual nunca se viu tantos adeptos, em sua maioria jovens.

Esta juventude pertencente a gigante onda que tomou conta da internet não sofreu efeitos colaterais da desestabilização econômica e social de nosso país, também não lembra quanto custava um quilo de carne ou uma calça jeans. O problema destes é apenas este, a falta de memória, pois quem vive de passado é museu segundo alguns.

Os jovens que pedem um governo transparente, não aceitam a democracia. São os mesmos que acham que racismo não existe e que as roupas justificam o estupro. Também não aceitam perder e nem entendem porque ainda não são os chefes em seu trabalho. Culpam os favelados pela violência e se indignam quando os vêem no shopping falando alto em seus iPhones comprando as futilidades que os comerciais juram mudarem suas vidas.

– Os problemas são os pais.

A frase mais ecoada nas conversas, acredito que o problema somos nós de uma forma geral, sempre remediando ou adiando as decisões difíceis.

O movimento e os jovens que participam são ligados sem saber, no passado eram chamados de hipócritas, hoje todos somos hipócritas, este movimento é outro: O PAUNOCUZISMO.

  • Para ser um PAU NO CU não é tarefa simples,  é preciso começar com pequenos gestos, a falta de cortesia é o primeiro deles, basta fingir que está ao celular para não cumprimentar alguém ou para não ceder a vez na fila;
  • Ninguém nasce PAU NO CU , é algo que se adquire ao longo da vida, outro exemplo é sempre deixar desfeito para que o próximo conserte;
  • Também pode ser PAU NO CU aquele que permanece infantil após atingir a fase adulta;
  • PAU NO CU não gosta de sentir se na pele do outro;
  • PAU NO CU de verdade sempre é contra a maioria, por isso apóia coisas como ditadura e violência doméstica.
  • Todo PAU NO CU pede ajuda aos outros porém vive ocupado demais para ajudar.
  • PAU NO CU que se preze precisa falar mal de três pessoas por dia, no mínimo.
  • PAU NO CU não fala na cara, manda recado ou escreve na internet.

 

Pra encerrar só pode ser um PAU NO CU autêntico aquele que diz muita asneira, prolifera idiotices mas não as vive pois acha caro o preço a ser cobrado pelos amigos, se é que tem.

Quando você identificar algum membro do movimento, apenas diga à ele o lema de sua organização:

– Vai tomar no cu, PAU NO CU!

E continue sua vida ouvindo  a música de inspiração para esse texto.