Dar a Elza

simpsons
Muito se fala, mas pouco sabemos da origem desse ditado popular que utilizamos quando nos referirmos ao simples ato de subtrair algo de alguém. Na maioria das vezes, de alguma bicha má.
Dizeres como: “Passou a Elza” e “Deu a Elza” são tão comuns como abrir a geladeira e constatar que a mesma continua vazia quando se está solteiro.
Mas de onde surgiu essa Elza?
Más línguas dirão:
– De uma vizinha horrorosa que eu tinha.
– De uma cleptomaníaca que morava na travessa.
– Um travesti que foi jogado na roda e criado sob o imaculado coração da igreja, porém, quando este descobriu que seu lugar no mundo era onde o chão emanasse estrelas, foi dado à Elza, uma mulher de meia idade que tocava um boteco na avenida principal da baixada, Passa-rola era o nome da espelunca. Elza moldada em desilusões amorosas e a espera de um homem do qual ela não sabia o nome, aceitou criar a criança que o orfanato cristão havia desistido por conta de seus peculiares hábitos que incluía vestir-se de menina o dia inteiro. Elza o guiou  neste mundo árduo para que não desistisse do futuro brilhante que o aguardava, ser mais que o filho da Elza, ser uma estrela.
O que não faltam são histórias, é coisa de novela mesmo. Nada de mexericos envolvendo comerciante com professora e políticos de baixo escalão com filha de pecuarista.
elza_soares_3
Comenta-se a boca pequena que a Elza enraizada no ditado vem da majestosa Elza Soares, a cantora, dona de um par pernas e  de uma voz inconfundível.
Elza ficou famosa depois de assumir seu relacionamento com o jogador Garrincha, já o nosso artilheiro ficou famoso por suas pernas tortas que sambavam com a bola nos pés driblando os adversários. Outra coisa que não podemos esquecer sobre Garrincha era sua malandragem com a mulheres, acabou fisgado primeiro pelas pernas de Elza,depois pela voz, deixando família já constituída para trás.
A fama de “Dar a Elza” vem do ato furtivo que nossa diva, sem ter notório saber, se apoderou do homem com pernas que lembravam as árvores do cerrado.
Há outros rumores sobre a origem do termo, mas o que me encanta são os pormenores de uma vida cheia de altos e baixos de alguém tão encantadora como Elza Soares, entre tantas Elzas ficamos com esta que é lúcida e permitida na firewall de seu trabalho, a não ser que você esteja dando a Elza na wifi de algum vizinho.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s